Archive for julho \31\UTC 2009

ALIMENTOS ORGÂNICOS

julho 31, 2009

     Alimento orgânico não é mais saudável, confirma estudo.

     Então quer dizer que o negócio não faz tão bem assim e o gosto ainda é uma merda?

     Poxa, legal heim.

POST IMPROVÁVEL

julho 31, 2009

     Improvável, um grupo humorístico criado pela Cia. Barbixas de Humor, teve a idéia de improvisar comédia. Nas palavras do próprio elenco, é a peça mais sem texto do mundo. A platéia escreve em papéis temas e os atores improvisam algo a partir daí. Com atores convidados fazendo parte do show a cada apresentação, o grupo fica fechado. Há vários jogos e estilos de improvisação sendo contracenados fazendo com que a peça seja muito diversificada e divertida.

     É sério, uma das coisas mais hilárias que eu já ví. E aliás, vi primeiro no Véio Tarado.

     Uma pena que pela agenda do site, eles vão demorar muito pra vir aqui pro Rio. Em compensação o site disponibiliza diversos vídeos com pedaços de apresentações. Muitos mesmo, são mais de 50. Até tem um espaço pra você mandar o seu próprio vídeo, veja as regras lá.

     Só pra dar um gostinho.

FAÇA UM FACISTA FELIZ!

julho 29, 2009
Benito Amilcare Andrea Mussolini

Benito Amilcare Andrea Mussolini

     Pois então, esse sujeito bonitão aí do lado se chama Benito Amilcare Andrea Mussolini. E vocês devem estar se perguntando, como um cara que tem “Andrea” no nome OUSA fazer uma pose máscula dessas. Simples, o tio Mussa aqui está em quarto lugar no ranking dos maiores asassinos sociopatas maníacos do mundo!! Logo atrás de Chuck Norris, o Vaticano e seu parceiro Hitler.
     Mas nada de lembrar dos seus fracassos, hoje é dia de festa pois a 126 anos atrás o aeroporto de mosquito ali estava saindo das entranhas facistas de sua mãe (que orgulho, heim dona Mussolini).
Nascido em 29 de julho de 1883 na cidade de Predappio na província italiana de Forlì-Cesena, seus hobbies eram pesca, montar casinhas de bonecas (para poder destruí-las e obliterá-las da existência!) e genocídio. Ah, e como ele era bom nesse último daí!
     Mas o cabeça de desodorante roll on não ficou famoso somente por isso. Provou também que vaso ruim não quebra sendo extremamte resiliente (aguentou um tiro no nariz com ferimentos mínimos) e muito culto (era um leitor ávido e baseou todo seu discurso facista em teses nacionalistas da época). Provando ainda mais a minha teoria de que mesmo sendo forte e inteligente, sair bem numa foto em preto-e-branco é praticamente impossível.
     Na verdade o escorrega de piolho é tão importante que hoje deveria ser o dia do facista. Então se você conhece alguém que lhe impõe regras, talvez sua mãe que não te deixa sair de casa, seu pai que não lhe dá uma graninha extra ou seu amigo que não deixa você usar o pc dele. Mande um feliz dia do facista pra eles! Faça um facista feliz!
     E feliz aniversário ô casca de ovo!

PALINDROMIA

julho 29, 2009

O G A L O A M A O L A G O

G A L O A M A O L A G O O

A L O A M A O L A G O O G

L O A M A O L A G O O G A

O A M A O L A G O O G A L

A M A O L A G O O G A L O

M A O L A G O O G A L O A

A O L A G O O G A L O A M

O L A G O O G A L O A M A

PRÊMIOS DO ANIMA MUNDI

julho 28, 2009

     Então, o anima mundi acabou e achei por bem mostrar os vencedores dos diversos prêmios. Aqui estão alguns deles, outros podem ser encontrados aqui. Esse ano deve ter sido concorrido, todos os trabalhos estão excelentes.

Melhor curta infantil:

Lost and Found

 

Melhor filme estudantil:

For Sock´s Sake

 

Melhor longa-metragem:

Mia Et Le Migou

Making of do vídeo acima.

 

Achei no YouTube Também, Anima Mundi Web

Prêmio popular: Cidadão de Papelão.

monchi

     Agora, deixei o melhor pro final. O chinêsinho aí do lado é o protagonista do vencedor do prêmio melhor curta-metragem. E com todas as honras merecidas, é uma linda obra, compondo todos os quesitos que uma obra-prima deve ter. Parabéns a Cédric Villain pela linda criação. Um tapa na cara.

     O site está em francês, mas pra quem manja, vale a pena verificar.

 

Melhor curta-metragem: Mon Chinois

 

     Esse é daqueles que da um friozinho na espinha no fim.

FALHA NO JORNAL NACIONAL

julho 28, 2009

     Pode anotar, dou uma semana pra esse sujeito ir pra gaveta da globo. Quando acabar o contrato é “oi pessoal da Record!”

FILMES ANTIGOS, IDEOLOGIAS E O SUBCONSCIÊNTE

julho 28, 2009
Bond, James Bond

"Bond, James Bond"

    

     Por algum motivo eu me interessei, de uns tempos pra ca, em filmes antigos. O último que assisti me deu um estalo. Se chama Goldfinger, em português 007 contra Goldfinger, se não me falha a memória. O terceiro da série do agente James Bond que hoje conta com vinte e dois filmes. Praticamente um seriado. Esse terceiro ainda é estrelado por Sean Connery que, na minha modéstia opinião, é o melhor dos Bond, diria até, o melhor ator na face da Terra ponto.

     Goldfinger, de 1964 possui um enredo simples à primeira vista. O agente 007 precisa descobrir algo de ilegal nas operações de Auric Goldfinger, estrelado por Gert Fröbe, que já está na lista negra do MI5, serviço secreto britânico, como um conhecido contrabandista de ouro, sem, é claro, provas cabais de suas malfeitorias. James descobre que ele pretende atacar Fort Knox e parte para impedí-lo. Simples, não? Não.

     Pra começar. Este filme é, na opinião de muitos fãs, o melhor da série do 007. Tem o Sean Connery, tem mulheres e algumas na apresentação semi nuas, tem o famoso laboratório onde o agente se alimenta com diversas coisinhas sofisticadas para agentes secretos, tem pela primeira vez o carrão que faz tudo, dessa vez o Aston Martin. Ah, e o mais importante, foi nesse filme que a frase “Bond, James Bond” ficou famosa. Sendo Assim, é claro que esse entrou pra história.

Sean Connery posando com o Aston Martin

Sean Connery posando com o Aston Martin

     De fato uma obra-prima que criou a cartilha para os próximos filmes de James Bond, apesar de recentemente essa cartilha ter sido jogada fora. Mas eu estou divagando, o ponto é, por detrás desse enredo simplório e das novidades que o filme mostrava tanto para os filmes do James Bond quanto para o cinema em geral, havia uma mensagem. Algo que talvez, pasasse despercebido. Há por detrás dessa obra um código.
     Não é nada demoníaco nem você vai ouvir a Madonna cantando se girar seu DVD no sentido anti-horário de 38.52 do filme até 41.09, Não. é outro tipo de mensagem.
     Todos nós sabemos o que é anti-americanismo. E se não sabe clica lá. Pois bem, esse sentimento vem, dentre muitas outras fontes, de uma noção de nação muito delicada. Um certo orgulho, talvez uma prepotência, que na medida errada se torna puro egocêntrismo radical, mas que na medida certa, dosado com inteligência e bom senso, é imprescindível para o crescimento de um país como nação. Por nação eu vou um pouco além ao que o dicionário define. Pra mim é um grupo de pessoas que são unidas por língua, costumes, cultura e objetivos. Sendo “objetivos” a palavra-chave.
     O orgulho de uma nação nasce dos seus símbolos. Isso não está aberto a discussões, é fato. O quão respeitado é um símbolo diante de seus iguais? Um símbolo pode ser qualquer coisa, desde que siga a seguinte definição. Uma figura ou imagem que deve unir os integrantes de uma determinada cultura sobre uma idéia abstrata. Quer exemplos? Nos Estados Unidos, a estátua da liberdade. Na Inglaterra temos o Big Ben. Na França a torre Eiffel. E a Australia tem o coala na árvore de eucalipto.

Coala na árvore de eucalipto.

Coala na árvore de eucalipto.

     Okok, eu comecei com James Bond e vim parar num coala. Vamos lá. O filme, apesar de ter um britânico como personagem principal foi escrito por um americano e um inglês e foi dirigido por um francês. Uma mistura interessante, que até explica o filme se passar 90% nos EUA e mais especificamente em Kentucky.
     Aqueles que estão mais espertos, sabem o que é o Fort Knox. É uma base militar onde os americanos guardavam ouro. Para quem não sabe uma moeda tem seu valor comparado à quantidade de ouro que um país possui como uma reserva de valor. Sendo assim, Fort Knox se tornou facilmente um símbolo americano, de sua riqueza.
     Agora, a construção desses símbolos poderia ter sido impensado? Sem querer? De forma alguma jovem gafanhoto. Se lembrar direitinho vai perceber que eu disse que o filme era de 1964. A Guerra Fria que dividia o mundo em dois estava a todo vapor, Cuba, financiada pelo comunismo russo ainda era um país e Picasso não só pintava como escrevia sobre toda essa agitação ao redor do globo. 
     Nesta guerra, a ideologia era a arma secreta dos americanos. Fugindo da mera propaganda em massa dos comunistas, os estadunidenses criaram um conceito totalmente novo na área publicitária que é vendido até hoje.
     O conceito é aliás, simples. O produto é a felicidade. Simples não? O que é o American Way of Life? Nada mais do que a busca pela felicidade. Mulher loirinha, filhinhos na brincando na rua, casinha branca, um jardim e bacon com ovos pro café-da-manhã. Ah diliça!
     Essa tática é muito usada hoje em propagandas na TV. Preste atenção em especial nos bancos. Sempre tem uma menininha brincando com bolinhas de sabão ou um cara num caraço na auto-estrada, coisas do tipo. Mas pode ter certeza, a idéia que eles vendem é, “olha como essa pessoa é feliz, e tudo isso porque ela usa o meu produto!”.
     O cinema serviu bem a esses propósitos. O cinema americano é hoje o mais famoso, visto, reconhecido e remunerado por conta dessa única idéia. Desse modo de se vender. Desse marketing. E merecidamente, eles ganharam a guerra evitando muitas batalhas por conta disso. Que também era uma propaganda em massa.
     Agora pare e pense, que outros tipos de propagandas vemos todos os dias que são usadas para nos vender uma imagem em prol de vitórias em uma guerra secreta e silênciosa?

MARIO KART RUBINHO

julho 28, 2009

     Obviamente não ia demorar muito pra sacanearem o acidente. Vi no Kibe Loco.

mario-kart-rubinho

TERRAS TRISTES

julho 28, 2009

     Tenho tecido teias, telas, traços, trajetórias, tracejos trôpegos, tentativas táticas terríveis tentando totalizar todas teorias terminais, tolas, tímidas, térreas. Terreno terrível. Testes toscos. Temo ter tido temporário transe. Teriam todos terminado tudo tenazmente tivessem tentado trilhas tardias. Tenham tato!

     Terror transbordando, terremotos tremulam, terráquios tremem, terra tateia tátara tememdo tártaro. Trajes tardios tem tribos tortas temáticas tramando tulipas turvas, taquicárdicas, tolas.

     Tempos tensos. Trechos, tentavam tirar temas. Todos tem trechos tênues, trabalhos temíveis. Távolas tem tido triângulos, tâmaras tendo todo tesão tirado tecnicamente tal temos televisionado.

     Totalmente trêmulo, tento trovejar teus temores. Tabaco tem tinta. Tabaco tem tafetá. Tabaco tem tudo. Todavia, taifas tardam tendo tabelião trepido tentado trabalhar todo tempo. Torpedo traceja tanto telhas, tanto telhados.

     Teremos todos tempo, tendo tiros trovejando tectônicos, teremos tempo, teremos terçolhos tirados tal terebros? Teremos tantas tentativas? Temo tentar timidamente toda trilha. Temo tumores terceiros. Temo terços.

     Tinha terror. Tento ter trapeiras.

EUFEMISMOS

julho 27, 2009

     É incrível o vocabulário dos nossos políticos. Parece que eles tiraram toda e qualquer palavra com teor negativo dos seus discursos. Por exemplo.

     Dentre outros. Convenhamos, indecoroso é soltar um pum no elevador lotado. Roubar, ou melhor, desviar dinheiro de gente que já passa fome, que não tem onde morrar, isso é uma filhadaputice e das grandes. Digno a entrada no Guinness.

     E por falar em dinheiro, fica esperto. O tal dinheiro que eles tão metendo a mão, distribuindo e mexendo, não é deles, como eles pensam, é seu, é meu, e de todo mundo que mora aqui nesse país e trabalha pra ganhá-lo.

     Você achava ruim ter medo de assalto na rua? Os piores assaltantes são aqueles que não possuem armas, não estão nas ruas e você nem os vê. Mas eles estão lá. Não é nem preciso nomes, é irrelevante apontar culpados ou discriminar. São todos. Isso aí, todos eles. Os que não roubaram, mal aparecem na televisão, nem foram chamados na CPI, esses são coniventes com a porcalhada toda. Pra mim, o cúmplice de um crime é tão culpado quanto o próprio criminoso.

     Não é de hoje isso tudo. Mas vem piorando. Tão gradativo que a maioria nem percebe. O nosso papel nisso? Ao meu ver, disseminar a discórdia, conte suas opiniões pras pessoas, exponha seus argumentos de forma concisa e convença seus ouvintes. Irite-os mesmo, plante seu descontentamento ao seu redor. Uma pessoa sozinha não pode fazer muita coisa, mas ninguém pode conter o estouro da manada.

CULTURA INÚTIL VIA E-MAIL

julho 27, 2009

     O site Corto Cabelo e Pinto apareceu com uma lista de coisas (de utilidade duvidosa) que se aprende com as famosas correntes de e-mails. Como fã do assunto, lá vai. Se gostar, gostou, se não, dou-lhe um piparote e até logo.

01 – O nome completo do Pato Donald é Donald Fauntleroy Duck.
02 – Uma girafa pode limpar suas próprias orelhas com a língua.
03 – Milhões de árvores no mundo são plantadas acidentalmente por esquilos que enterram nozes e não lembram onde eles as esconderam.
04 – As formigas se espreguiçam pela manhã quando acordam.
05 – As escovas de dente azuis são mais usadas que as vermelhas.
06 – Só um alimento não se deteriora: o mel.
07 – Os golfinhos dormem com um olho aberto.
08 – Um terço de todo o sorvete vendido no mundo é de baunilha.
09 – As unhas da mão crescem aproximadamente quatro vezes mais rápido que as unhas do pé.
10 – Os destros vivem, em média, nove anos mais que os canhotos.
11 – O “quack” de um pato não produz eco, e ninguém sabe por quê.
12 – “J” é a única letra que não aparece na tabela periódica.
13 – Uma gota de óleo torna 25 litros de água imprópria para o consumo.
14 – Os chimpanzés e os golfinhos são os únicos animais capazes de se reconhecer na frente de um espelho.
15 – 40% dos telespectadores do Jornal Nacional dão boa-noite ao William Bonner no final.

WINDOWS É ARTE!

julho 27, 2009

     Feito só com os sons que já vem no Windowns.

 

  

     Tenso.

GREENPEACE SAVA O MUNDO – UM QUADRADINHO DE CADA VEZ

julho 26, 2009

    

BlackPixel Project

BlackPixel Project

     Se você gostaria de salvar o mundo, mas não sabe por onde começar, aqui pode ser o lugar. O Greenpeace apareceu com esta idéia, o BlackPixel Project.

     O negócio funciona assim, você instala um programa no seu computador e ele apaga um pixel. Você nunca vai saber que eles apagaram, a não ser que seja um pixel de estimação. Nesse caso é melhor mandar um e-mail pra eles avisando que não pode ser qualquer pixel.

     O programa a ser instalado foi criado e testado pelo Cesar, quero dizer C.E.S.A.R – Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife, de acodo com eles, o programa só funciona em monitores de tubo (CRT) ou de plasma. As cores nas telas desses monitores são estimuladas ou por um canhão de laser ou algo parecido com lâmpadas fluorescentes então esse software torna esse pixel opaco e a luminosidade não atinge ele, fazendo com que ele não gaste energia, em contrapartida, telas de LCD estão fora da brincadeira por que elas não sabem brincar.

     Vi primeiro aqui no Chico Rei.

 

“É UMA CILADA, BINO!!”

julho 25, 2009

     O que o título disse.

     TCU aprova Angra 3 e licitações de R$ 1,5 bi saem em agosto.