Posts Tagged ‘Governo’

RIO 2016 – O POST MAIS FÁCIL DO MUNDO

outubro 2, 2009

     Verdade, esse é o post mais fácil de escrever até agora. Principalmente por culpa do tema. Olimpíadas no Rio de Janeiro? HÁ-HÁ-HÁ. A gente não consegue ter um joguinho no Maracanã sem ter confusão, pelo amor de deus.

     Então o post mesmo vai ser assim, eu visitei o site Rio2016 e fui na seção Por que o Rio? e verifiquei algumas… como direi, irregularidades, mentiras, meias verdades e outras manipulações de informação. Como diria o Willy Wonka, vamos por partes.

 

“A economia do Brasil é atualmente a décima maior do mundo – com previsão de ser a quinta até 2016.”

     A previsão é risível, e a constatação de 10° lugar é a tentativa mais ridícula de forçar a barra em estatísticas que eu já vi. Pois bem, um dos maiores medidores da economia de um país é o seu PIB (produto interno bruto) e nesse quesito, realmente, o Brasil teve um resultado 0,3% melhor que a média mundial, que é de 3,2% para 2009. Significa uma melhora, mais lenta do que a dos últimos anos, mas ainda é uma melhora. Porém, o PIB pode sim, enganar em alguns momentos, pois números mentem. O PIB é modificado positivamente por alguns fatores, como os gastos do governo com a infra-estrutura. É a velha história, de quando Roosevelt começou a contratar pessoas pra quebrar a rua de noite e consertar de dia. Bem, ele não fez isso de verdade, mas a teoria é a mesma. A maior empresa do país, o governo, contrata e pronto, pessoas que ganhavam R$ 0,00 passam a ganhar algum dindin.

     Isso sem falar nos nossos pesquisadores que concluíram que quem trabalha de camelô ou de certo modo, informalmente ou aqueles que pararam de procurar emprego NÃO FAZEM PARTE NA CONTA DA TAXA DE DESEMPREGO. Por isso nós temos uma taxa de desemprego em dezembro de 2008 ficou um pouco abaixo de 8% de acordo com a Folha Online.

     Então, nós somos aproximadamente 200 milhões, sendo que até janeiro deste ano foram 43 milhões abaixo da linha da pobreza (ganham apenas pra comprar comida ou nem isso), desde lá até maio mais 1,9 milhões entraram nessa lista e 316 mil saíram dessa lista para entrar na lista dos que ganham menos de um salário mínimo, ou seja, por volta de 250 reais. Uhúl!! Sem contar aqueles que sequer entram nas estatísticas por diversos motivos. Não são acessíveis ao censo, não querem ser entrevistados (que nesse caso é a maioria por conta de insalubridade moral) ou simplesmente foram cortados. Temos por aí, uns bons 40% da população abaixo da linha da pobreza. E eu to pegando leve.

Fique tranqüilo, os links com os dados virão no fim do post, eu não estou inventando isso. Eu queria estar, mas não estou.

 

“Somos o segundo maior exportador de produtos alimentícios”

     Nem vou comentar direito. Esse é verdade. Mas não vejo muita ocasião pra orgulho. Somos o segundo maior, pois os países mais desenvolvidos trocaram suas prioridades a décadas atrás! E mesmo assim ficamos atrás da China que possui uma das mãos de obras menos especializadas e mal-tratadas do mundo em relação per capita.

 

“quinto maior mercado publicitário”

     Combina com a nossa posição de 5° maior país do mundo em quantidade demográfica. Temos uma indústria publicitária boa, pois temos um mercado consumidor grande. Não é um grande caso pra orgulho a não ser que você esnobe, “Temos os maiores reprodutores e piores controles de natalidade do mundo. Não, espera, ficamos atrás da China nesse quesito também.”

 

“Nossa economia diversificada é o motor da América Latina”

     Uma palavra: Chile.

     Até morro com traficante eles têm lá também.

 

“e um dos 10 maiores mercados consumidores”

     Excluindo aqueles que estão abaixo da linha da pobreza, fica fácil. Se espremer um pouco mais dá pra virar o 2°. É, porque a China é páreo duro.

 

 

     Ahhh isso se estende ao infinito e avante. A lista é imensa.

     Eu tentei aqui fazer uma crítica concisa, séria para mostrar o meu descontentamento em relação a, não somente termos ganho a disputa do lugar, mas também a termos entrado na disputa pra início de conversa. Vai da merda. Não precisa nem pensar no assunto. Eu não sei se vai ser televisionado, se a mídia vai ver e falar sobre, mas que vai ter, vai. Vai ter roubalheira, trapaça e… caramba, a roubalheira já começou. Empreiteiras estão se estapeando país afora para ganhar a concessão dos direitos de produzir o evento. Não é preciso ser vidente nem inteligente pra saber o fim disso!

     Falta-me certa capacidade mental pra entender a ligação do brasileiro com o esporte. Sério. Eu tenho minhas teorias, mas são só isso por enquanto, teorias. Por que, meu deus, acredita-se tanto que o esporte é a única solução e pra que tantos projetos com ligação ao esporte?

     Se o cara é fudido e não tem grana, põe no futebol pra não roubar. Se o muleque não quer ir ao colégio, põe no vôlei pra ele se disciplinar. Se a senhora tem problemas psicológicos e quer se suicidar, põe na natação pra se acalmar. Bem, na minha época porrada na cara curava esses daí, dentre outros.

     Eu posso estar exagerando nos exemplos para ridicularizar a situação, mas a verdade é que, se um em cada mil conseguirem mesmo se sobressair no esporte escolhido, talvez seja muito.

     Aliás, essa é provavelmente a explicação pra nós termos uma quantidade gigantesca de profissionais de merda no esporte. Vou falar do futebol que é o que eu mais vejo por culpa da mídia. Nossos jogadores são uns bostas. Vamos falar primeiro de qualidade. Pelé é um merda. Romário também e que eu me lembre agora o Cafú idem. Tem outros, muitos outros, mas o nome falha no momento (ah, lembrei, Kaká e Robinho). Esses daí não jogam nada, são ruins mesmo. Mas eu dou crédito, são oportunistas e sabem o valor do momento. Mas até aqui é muito achômetro sem provas, vamos falar de profissionalismo. Começando pelos clubes. Roubalheiras, falta de pagamento e, ora, ora, ligações com religião e política. Mas é claro, pode revirar qualquer monte de lixo que você encontra esses dois metidos no meio. Falando dos jogadores, a lista é interminável. Faltas, brigas em campo, falta de respeito com as autoridades (juiz e bandeirinhas), etc. Ora, eles não estão numa pelada, eles estão no trabalho. Se você vai trabalhar e grita, berra e xinga alguém no escritório, o que acontece? Demissão? Só isso? Talvez até pior, processos, justa causa, sem recomendação ou má recomendação empregatícia e por aí vai. Mas os tais jogadores, jogam como se tivessem na esquina de casa.

     Isso tudo foi com o exemplo do futebol, mas eu tenho certeza que acontece com outros esportes, como está sendo visto agora na fórmula I, por exemplo, e é óbvio, tem um brasileiro no meio.

 

     O meu maior desgosto é ver a população acatar, compreender e até gostar disso. Brasileiro parece mulher de bandido, gosta de apanhar e se fuder.

     O fato é, eu hoje ganhei um respeito imenso pela população de Chicago. Eu nunca gostei nem fui tão fã dos Estados Unidos assim, mas Chicago ganhou hoje vários pontos a favor deles, pela sua força como cidadãos, por fazer valer sua voz independente do que o governo quer e pela personalidade forte.

     Hoje, no fica meu parabéns e meu respeito às pessoas de Chicago, com certeza entraram no meu itinerário.

Links utilizados e comentados no post:

http://www.ibge.gov.br/home/

http://planetasustentavel.abril.com.br/

http://blog.blogdoempreendedor.com/2009/05/22/linha-de-pobreza/

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u493077.shtml

http://www.papodeempreendedor.com.br/empreendedorismo/qual-o-pib-do-brasil-e-do-mundo-para-2008-e-2009-e-o-dolar/

http://www.rio2016.com.br/pt/PorqueRio/Default.aspx

VINTE E QUATRO ANOS DE BROCHADA

agosto 18, 2009

     Puxaleve estava sentado num barzinho, terça à tarde, esperando Doravante, seu amigo chegar. Quando ele chega, senta-se e pede mais uma garrafa e um copo.

– Que cara é essa? – diz Puxaleve

– Brochada.

– Xíííí… nem conta, não quero nem saber.

– Que? Não, né nada disso, ô animal! É o país.

– País? O que o país tem a ver com a sua brochada?

– Deixa de ser tapado Puxa. Você não vê? O país é que tá brochando. Faz vinte e quatro anos que o Brasil tá brochando.

– E como é que país brocha?

– Tudo começou por causa do desgraçado do Tancredo em 85. Opa, valeu heim. – Doravante agradece ao garçom que deixa o copo e a garrafa na mesa.

– Mas o Tancredo morreu, ele foi eleito e morreu antes de tomar posse.

– Exatamente, o desgraçado morreu e deu o cargo pro Sarney! Pro Sarney!! Tem desgraça maior que essa?

– É eu lembro essa daí. Lembro que até na época não se sabia direito se era ele ou o tal de Ulysses que devia ser o presidente mesmo. Mas o cara tinha a grana e o poder então acabou sendo ele.

– E o desgraçado ficou cinco anos no poder pra depois dar lugar a quem?

– Ahn… deixa ver, depois dele veio… vixi, foi o Collor.

– Nem precisa falar né? Durou dois anos e entrou o Itamar pra substituir. Foi melhor que o Collor, mas também pra ser pior só se o Bush fosse eleito. Mas também fez um monte de cagada. Lembra o plebiscito em 93? 30% da população nem apareceu ou anulou o voto e 10% votaram na monarquia. MONARQUIA!! As pessoas preferiam ter um rei a um presidente. Claro, as nossas experiências com presidentes tinham sido na ditadura, o Collor e o Sarney.

– Haha, eu me lembro disso, ele mudou de partido pra se eleger e tudo. Essa história de fidelidade partidária nunca colou com ninguém.

– Exato, mas uma das poucas coisas decentes que esse cara fez, o Fernando Henrique foi lá e tascou a mão. O real. – Doravante joga uma nota de R$ 10,00 na mesa.

– A inflação tava braba.

– Tão braba que às vezes a gente ia à padaria pra comprar pão e não tinha porque o preço da farinha foi pro espaço! Mas todo mundo votou confiante no FHC, o cora era formado em sociologia, professor da USP, renomado estudioso de Maquiavel e ainda por cima de família rica. Pô, o cara tinha bala na agulha, era inteligente e instruído. Tinha tudo na mão… FUDEU com o país que nem jegue comendo uma virgem.

– Esse era um que eu matava. Não tem sujeitinho mais escroto que esse. Posando de intelectual, não fez porra nenhuma. O Lula eu até posso perdoar, o cara passou fome quando criança, sem educação formal. Mas um sujeito de faculdade, família boa, cheio de oportunidade se vender assim que nem ele.

– É mais o Lula também não é inocente. Afinal ele brigou tanto pra se eleger pra que? Cinco vezes! Se candidatou cinco vezes. Dava até a impressão de que o cara ia salvar o mundo. Tava com tanta vontade de se eleger que parecia que tinha descoberto a saída de todos os problemas. Porra nenhuma. Ta aí, viajando e falando merda igual um pedaço de pau de bosta.

– Ta aí ainda, não sabe de nada, não quer nada com nada. Mas qual é o ponto disso tudo?

– Cê não entendeu ainda? O país vem brochando desde a época do Tancredo. A gente só tem tido um bando de safado ou idiota no governo e os caras não fodem nem saem de cima. São uns brochas e a gente ta brochando junto. Aliás, junto não, eles tão brochando a gente. Percebeu um certo padrão na presidência desde aquela época? O Tancredo é eleito, mas o Sarney entra. Depois o Collor é eleito e o Itamar entra. Depois disso mudou a moeda, ai o Fernando Henrique tem dois mandatos, depois o Lula tem dois mandatos.

– E daí?

– E daí que primeiro alguma coisa acontecia e um presidente acabava sendo tirado do governo para outro entrar. Quando ele entrava, nós não tínhamos escolha. Já foi difícil por alguém lá e agora que seja-lá-quem-for entrou, não dá pra tirar. Depois os passamos a reeleger os presidentes, de novo, por completa falta de escolha. Lula é igual ao Fernando Henrique que é igual ao Itamar que é idêntico ao Sarney, não interessa. Qualquer um que estiver lá vai fazer a mesma porcaria. Brochar.

– Tá, e pra que você chegou aqui já falando disso?

– Ah, Puxa, fica quieto e pede mais uma.

UM DIAGNÓSTICO DA MEDICINA ATUAL

agosto 11, 2009

logo%20medicina

     Eu não gosto de médico. Eu não gosto de doutor. Eu não gosto de freira, eu não gosto de frei. Mas em especial, médicos. Odeio toda a situação e relação paciente-médico. Odeio a posição de superioridade em que a maioria dos médicos se colocam, aquela situação em que você é o doente e eles te olham como se tivessem a cura, mas só vão te dar, se você for bonzinho. Odeio a SUPOSTA ética dos médicos, que para prezarem por ela, deixariam um paciente morrer (ops, cometi um paradoxo, mas eu sou um médico não um escritor, nem ligo!).

     Pra começar. A medicina não te ajuda. Remédios não são seus amigos. Qual foi a última doença que foi extinta, curada de verdade. Sei lá… poliomielite? Acho que foi. Qual foi a última vez que andando pela rua você esbarrou em alguém com pólio? Pode falar, nunca né? Isso porque eles curaram pólio a dezenas de anos atrás! E não curaram mais nada desde então. NADA!

     Por isso que todo e qualquer dinheiro que você pagar para um médico, é muito. Eles não trabalham. Eles não curam absolutamente nada.

     Obviamente a medicina precisa de fundos para financiar seus planos malignos, então como eles conseguem? Remédios. Você vai pro médico, diz o que está sentindo e ele lhe receita um negocinho. Um comprimidinho. Coisa boba. Às vezes o médico até dá alguns de graça, nossa como ele é legal. Sabe quem mais faz isso? Traficantes de drogas. O traficante não ganha dinheiro quando você compra a primeira vez. Ele ganha quando você VOLTA pra pegar mais! Quando você já está viciado, quando a sua vida depende daquilo.

     Exatamente como os médicos, com seus antidepressivos, antigripal, anti-dor, anti-broxada. Todos esses remédios são feitos pra você voltar e tomar mais, eles não curam, não acabam com o problema de vez, só solucionam por tempo o suficiente pra você se sentir bem até a próxima dose. E eles sabem que você vai lá buscar a próxima dose.

     E já reparou como existem remédios hoje em dia? Tem remédio pra tudo! Anúncio na TV é o que não falta. Você espira? Você tosse? Você peida? Arrota? Caga demais? Caga de menos? Você dorme de noite e acorda no dia seguinte? Isso são eles, nos cercando por todos os lados.

     Depois ainda dizem que estão pesquisando a cura da AIDS. Ninguém NUNCA vai curar a AIDS, NUNCA!! Os médicos ainda tão putos com os rios de dinheiro que eles perderam por causa da poliomielite pra curar qualquer coisa. O que vai acontecer é o seguinte, eles vão criar um remédio que vai acabar com os efeitos do HIV. Por um tempo. E então quando você pegar isso vai ter que tomar o remédio todo dia, pro resto da sua vida. Ou morrer. Uau, é o sonho de todo traficante!

     Mas é isso que os médicos são. Traficantes de drogas legalizados. Vendendo as suas drogas legais. Ora, as drogas deles possuem os mesmos efeitos das ilegais, às vezes pior. Algumas te deixam doidão, te dão alucinações, te deixa formigante, fazem dormir. Eu acho que as pessoas só usam maconha até hoje porque é ilegal, pois existem vários remédios que fazem a mesma coisa, mas são absolutamente legais e encontrados em qualquer farmácia.

     Pra falar a verdade, não me assustaria nada se a tal da gripe suína tiver sido feita em laboratório e disseminada para ganhar mais dinheiro com a cura. Cura? Não, um coquetel de remédios que fará passar o efeito por algum tempo, claro.

     Assim, os médicos seguem. Fiquem de olho. Minha dica é, se precisar ir muito para o médico, vá a vários. Exija várias opiniões de diversos médicos. Nunca confie em tudo que um médico diz. E cuidado com o que você toma.